Sucesso ou fracasso?

bb

Desde a semana passada a nova campanha publicitária do Banco do Brasil vem sofrendo muitas criticas. Quando ao acessar o site do banco o cliente se deparou com seu nome estampado no seu banco on-line o pânico foi instaurado.

Nessa data diversas reclamações foram feitas através das centrais telefônicas do banco e pelo serviço de atendimento ao cliente on-line e físico. Muitos acharam que sua conta havia sido invadida ou, que o banco havia sido hackeado. Chegaram até a dizer que era “invasão de privacidade” o banco publicar seus nomes sem autorização.

No dia 02 de janeiro a nova campanha estendeu-se para as agências do banco, mais de 300 agências, em dez estados, foram “rebatizadas” com os nomes dos clientes. Nas fachadas em que antes se lia o nome do Banco, são vistas inscrições como “Banco da Ana”, ou “Banco do João”. A estratégia faz parte da campanha de marketing de fim de ano do banco e da pré-comemoração dos 200 anos do BB, que serão completados em 2008.

bb2Dessa vez foi o sindicato dos bancários de Brasília que colocou a boca no trombone. Segundo comunicado divulgado pelo sindicato, a estratégia de marketing é um “golpe” para tentar mudar o nome da instituição, como “quando tentaram mudar o nome para Banco Brasil”. “A gente discorda porque descaracteriza o banco. Dá a impressão de um banco privado. O Banco do Brasil é dos brasileiros, e assim ele deve continuar”, disse Miriam Fochi, diretora do sindicato e funcionária do Banco do Brasil, ao G1.

Paulo Rogério Caffarelli, diretor de marketing do Banco do Brasil, rebate as críticas declarando que os dirigentes sindicais têm um entendimento equivocado quanto ao conceito da campanha. “Tem tudo a ver com o que estão defendendo”, afirmou ele ao G1. O executivo negou que haja qualquer intenção de privatização na campanha. “A idéia é que o Banco do Brasil quer ser seu banco”.

Ainda segundo o diretor de Marketing e Comunicação do Banco do Brasil,   foram escolhidos nomes “do dia-a-dia”, que representam um grande número de pessoas. “A idéia da campanha é homenagear o cliente”, diz. A estratégia vai se refletir ainda no slogan da empresa, que passará de “o tempo todo com você” para “todo seu”.

Mesmo contrariando tantas criticas apóio a posição do diretor de Marketing do Banco do Brasil. Creio que tanta polêmica tenha sido criada pelo simples fato da novidade. Aprendemos nos primeiros períodos da faculdade de publicidade que o ser humano tem uma grande resistência ao novo. Talvez essa teoria esteja sendo posta em prática dentro dessa campanha do BB.

Aposto no sucesso da campanha a médio/longo prazo. O BB esta apenas vislumbrando um reposicionamento, tentando aproximar o cliente do banco. Afinal, realmente, o BB não é o banco do Brasil e sim o banco do cliente, mesmo sendo uma estatal.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: